Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Clarissa e Izabela uma dupla de respeito...

CLARISSA SANTOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AD Vagos confirma superioridade
A 4ª jornada da Liga Feminina, jogada ontem (fica a faltar o Algés-GDESSA, marcado para 4ª feira próxima) tinha como atractivo número um o sempre apetecido e escaldante confronto entre as duas melhores equipas da época passada. Em Vagos as anfitriãs confirmaram a sua superioridade actual, repetindo a vitória obtida na Supertaça ante o mesmo Olivais (76-59), sendo agora a par do Boa Viagem e do GDESSA (apenas um jogo) as únicas equipas que ainda não perderam.


Um começo demolidor, alicerçado numa defesa muito agressiva e atenta às principais pedras das campeãs nacionais, permitiu às comandadas de Nuno Ferreira ganharem uma vantagem confortável de 14 pontos (23-9 no final dos primeiros dez minutos). No 2º período (25-18), prosseguiu o maior acerto das vaguenses que chegaram ao intervalo na frente, com 21 pontos à maior (48-27). O Olivais reagiu como lhe competia no reatamento, vencendo o 3º período (12-18), o que lhe possibilitou encurtar o prejuízo para 15 (60-45), à entrada do derradeiro quarto. Neste as pupilas de José Araújo ainda chegaram a 9 pontos, mas um triplo da brasileira Izabela Moraes (22 pontos e 5 triplos em 9 tentados, correspondendo a uma eficácia de 56%) foi um rude golpe para a capacidade anímica das campeãs nacionais, que já não conseguiram travar o crescendo de confiança por banda das anfitriãs.

Nas vencedoras, além da já referida, destaque para a habitual MVP, a poste brasileira Clarissa Santos (22 pontos, 22 ressaltos sendo 8 ofensivos, 2 roubos e 4 faltas provocadas), autora de mais um duplo dígito, sendo também a grande responsável pela supremacia da sua equipa na luta das tabelas (43-23 ressaltos). Nas campeãs nacionais a mis valiosa foi a norte-americana Danyel Croutcher (22 pontos, 77% nos duplos com 10 em 13 tentativas e 7 ressaltos), com a sua compatriota Jhasmin Player a quedar-se por 9 pontos apenas, marcados só na 2ª parte.

No Funchal para além do triunfo precioso do Basquete Barcelos (sem estrangeiras) ante o União da Madeira, natural o êxito do CAB Madeira frente ao Sporting Figueirense. Contudo as figueirenses que se apresentaram desfalcadas da ucraniana Irina Apolyanova (uma boa ressaltadora) bateram-se muito bem nos primeiros vinte minutos (24-24, ao intervalo), reagindo ao prejuízo no 1º período (16-11) e acabando mesmo por ganhar o 2º quarto (8-13). Porém as comandadas de João Silva melhorando os seus níveis de acerto no 3º período (27-13) geriram depois a vantagem sem grandes sobressaltos.
Para a vitória das anfitriãs (tal como na véspera não alinhou Maria Correia), contribuíram decisivamente a poste Kaitlin Swinski, MVP da partida ao anotar 14 pontos, 12 ressaltos sendo 4 ofensivos, 3 roubos, 2 desarmes de lançamento e 4 faltas provocadas, com 6/7 (86%) nos lances livres, Gilda Correia (16 pontos, 4/7 nos triplos, 4 ressaltos, 4 assistências e 3 roubos) e ainda Carla Freitas (7 pontos, 5 ressaltos sendo 4 ofensivos, 6 assistências, 2 roubos, 1 desarme de lançamento e 3 faltas provocadas), enquanto a norte-americana Candice Champion (18 pontos), melhor marcadora do jogo, revelou uma fraquíssima eficácia.
Nas forasteiras o destaque maior foi para Verónica Araújo (10 pontos, 2 triplos, 12 ressaltos sendo 5 ofensivos, 3 roubos e uma assistência), bem acompanhada pela base Mafalda Jesus (8 pontos e 5 assistências), Liliana Loureiro (10 pontos e 7 faltas provocadas) e pela poste Tatiana Iourtaeva (9 pontos, 7 resssaltos sendo 2 ofensivos e 4 desarmes de lançamento).

Em Carcavelos, a turma da casa não conseguiu travar as melhores pedras do Boa Viagem, que chegaram ao intervalo na frente (17-37). Encarando com alguma displicência a segunda parte, as açorianas viram as suas opositoras empertigarem-se, tendo as pupilas de José Leite encurtado a diferença que oscilou entre os 9/10/11 pontos, durante largos períodos de tempo. Só nos últimos 2 minutos é que as comandadas de Marcos Couto deram uma sapatada, terminando com 17 pontos à maior.
A MVP do encontro foi a norte-americana Danielle Anders (24 pontos e 11 ressaltos), não conseguindo todavia levar a sua equipa à vitória. Na equipa de Marcos Couto que aproveitou para dar minutos às jogadoras habitualmente menos utilizadas, salientaram-se as norte-americanas Shannon Howell (23 pontos e 7 roubos) e Chevon Keith (17 pontos e 9 ressaltos).
fonte:www.fpb.pt

 

Saudações Infernais


publicado por ultrasinfernais às 11:14
link do post | comentar | favorito
|

.Musica dos Ultras Infernais


Allez Vagos allez nós somos a tua voz.wav -

.Infernais

Counter Stats

MySpace Comments

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. AD Vagos campeão nacional...

. Jogo de Vida ou Morte...

. John Smith eleito MVP da ...

. Ultras Infernais em entre...

. Vagos carimba presença no...

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.links

.pesquisar

 
SAPO Blogs

.subscrever feeds